domingo, 27 de novembro de 2016

A morte de Fidel Castro e o êxtase da GloboNews

Por Almir Quites - 27/11/2016


O "herói", dono de Cuba.
A Rede Globo protagonizou ontem um dos maiores vexames de sua história por não ter percebido ainda que o nível de consciência política do povo brasileiro cresceu depois do advento das redes sociais. Ficou evidente que seus jornalistas, influenciados pelo proselitismo ideológico, são incapazes de distinguir entre fato e propaganda, verdade e mentira, certo e errado (com raríssimas exceções). Para eles, o legado de Fidel Alejandro Castro Ruz é incerto, dúbio. Para eles, Fidel não é democrata, nem ditador; não é herói, nem facínora. Para eles Fidel é apenas um idealista que teve sucessos e fracassos, algo indefinido. No entanto, para a grande maioria dos brasileiros, Fidel Castro foi um facínora. Isto sim está de acordo com os fatos! Quem usa o poder do Estado para assassinar seus inimigos políticos é o quê? 

Ontem, li um texto, que reproduzo a seguir, escrito pela cronista política Aleiza Monteiro Quites em sua página do Facebook [https://www.facebook.com/aleizamq?fref=nf&pnref=story#]. Aqui está:

"Fico indignada vendo textos elogiando Fidel Castro. Homem cruel que se deslumbrou com o poder. Ditador assassino, que matou milhares em pelotões de fuzilamentos, no famoso "paredon". Milhões de cubanos fugiram pelo mar em embarcações frágeis! Muitos morreram afogados! Famílias inteiras!!! Só admitia um partido político, o dele!! E quem ousasse pensar diferente ia preso. Muitos destes morreram na prisão. Vivia em uma ilha com todo conforto, alimentação farta, iates e todo tipo de luxo, tudo que não permitia ao seu povo!! Vestia ADIDAS!!! O povo podia estudar, formar-se em cursos superiores, mas só conseguiam trabalhar em subempregos. Vivem na penúria e no atraso. Pessoas jovens e ditas progressistas, democratas estão iludidas e mal informadas! Fidel foi um ditador cruel, assassino e louco por poder!"

Eu também fico indignado!

Fidel foi um ditador, que matava seus patrícios para se manter o poder. Além disso, envolveu a URSS (
antiga União Soviética) e os EUA num confronto da Guerra Fria que quase resultou num conflito atômico. Foram 13 dias (16-28 outubro de 1962) terríveis! Ele permitiu que a União Soviética colocasse mísseis balísticos, armados com ogivas atômicas, ali, a pouco mais de 100 Km da costa norte-americana. Assim, ele colocou todos os cubanos inocentes sob altíssimo risco! Foi uma crise sem precedentes no mundo. Quando os americanos descobriram, bloquearam Cuba e exigiram a imediata retirada dos mísseis. A situação estava tensa. Qualquer precipitação de governantes americanos ou russos poderia causar uma guerra atômica, que afetaria todo o mundo. Quando enfim os russos cederam e retiraram os mísseis, os norte-americanos castigaram Cuba, cortaram todo o comércio com a ilha caribenha. Foi uma enorme irresponsabilidade do tirano cubano.

De acordo com a Revista Forbes, sobre os 10 governantes mais ricos do mundo, a fortuna de Fidel Castro em 2005 já alcançava 550 milhões de dólares e chegou a 900 milhões em 2012, ou seja, seu patrimônio praticamente dobrou. Este é o herói da igualdade social cubana.

Hoje, a TV GLOBO passou toda a manhã, toda a tarde e a noite fazendo apologia a Fidel! Tomara que isto não se repita hoje.


Qual é o objetivo deles? Será apenas o resultado do despreparo de seus jornalistas?

Hoje, Cuba não é importante. Cuba só tem alguma importância para os EUA, por ser vizinho, e para os países governados por militantes ou simpatizantes do comunismo, como Brasil e Argentina, Bolívia, Venezuela e Equador, por razões de propaganda ideológica. No resto do mundo, os países comunistas são os seguintes: China, Coreia do Norte, Vietnam e Laos. Há alguns outros que não são comunistas, mas que atualmente possuem governantes comunistas. São França, Chipre e Nepal. Quando a Globo entrevistou líderes mundiais, sobre a morte de Fidel, escolheu a dedo os entrevistados de esquerda!

O povo que não pensa se ilude com as reportagens da Globo, porque vê em Fidel uma pessoa simpática (ele sabe sê-lo) e isto faz com que esqueçam os fatos. Pensam que ele é uma pessoa como qualquer outra, mas não é. Fidel Castro foi um monstro perigoso, que fez de Cuba sua propriedade privada e dos cubanos seus empregados. Em nome da igualdade social, empobreceu a todos. As famílias de melhor condição financeira passaram a ser as que recebiam ajuda de seus exilados em outros países. A precária alfabetização dos cubanos, mais ideológica do que cultural, não lhes dava condição de ter um emprego decente. Quase todos eram empregados do Estado, ou seja, escravos de Fidel Castro. A situação era tão precária que muitos cubanos preferiram arriscar a vida para fugir, a nado ou em precárias embarcações, em busca dos EUA, a 140 quilômetros de distância, para poder obter emprego (
ainda que ilegal) e assim poder enviar dinheiro aos seus familiares que permaneciam em Cuba. Quem não estivesse satisfeito tinha que fugir ou se submeter. Cuba transformou-se na fazenda de Fidel.

Foram 57 anos de ditadura, que continua com o irmão de Fidel!

A Globo News teve o cuidado de evitar, tanto quanto possível, a palavra "ditador". É o que sempre fazem os simpatizantes de Fidel Castro, mesmo em Cuba. Estes preferem chamá-lo de "El Comandante", o que o mantém associado com a ideia de herói. Deliberadamente esquecem que este mesmo herói, que levou o comunismo ao país, escravizou o povo por 57 anos. Transformou Cuba num país estagnado, sem produção de bens de consumo, um paraíso apenas para turistas em busca de praias baratas, música e prostitutas por desespero. A nação cubana foi dividida entre os que tinham acesso à economia do turismo e, por isto, podiam viver com dólares, e os cidadãos comuns, dependentes de uma moeda quase inútil. Cuba subsistiu devido à ajuda da Ex-União Soviética.

Fidel é um ídolo para os políticos populistas e ditadores sul-americanos. A Venezuela, principalmente, mas também o Brasil e a Argentina, costumava ajudar Cuba com remessa de vultuosos recursos, a revelia de seus cidadãos. O país que mais sustentou Cuba, em todos estes anos de ditadura, foi a Rússia (
e a ex-União Soviética-URSS) por razões estratégicas.

O ditador cubano sempre foi apresentado, pelos seus simpatizantes, como um herói anticapitalista, mas, mesmo que fosse, a luta anticapitalista não justificaria os terríveis abusos contra direitos humanos.

Apesar da pobreza cubana, Fidel enviou tropas para lutar pela independência de nações africanas, não por acreditar nos direitos soberanos dos povos, mas por ter compromissos com a URSS, país que, segundo o próprio Mandela, foi o que mais o ajudou na luta pela independência. Curiosamente, Mandela nunca esteve na Rússia, não a conheceu. Foi esse mesmo compromisso que levou Fidel a defender todos os crimes soviéticos, recebendo em troca os rublos necessários à sustentação de um regime economicamente inviável.

A História jamais perdoará os crimes de Fidel Castro!

Cuba, durante a década de 1950, portanto antes da revolução castrista, tinha uma taxa de alfabetização de 76%, uma renda per capita maior que a de diversos países europeus, como a Itália, uma capital com mais salas de cinema que Nova York, um número impressionante de estações de rádio (160), aliado a uma taxa de penetração do rádio próxima dos 90%, e o 5º maior número de televisões per capita do mundo.



No vídeo abaixo você verá como era Havana antes do Castrismo, na época em que diziam que Cuba era explorada pelo capitalismo norte-americano. 


(Todas as imagens mostradas foram filmadas em Cuba antes de 1958)
====

Dados da tragédia cubana:

- 56.212 fuzilados no "paredón";
- 1.163 assassinados extrajudicialmente;
- 1.081 presos políticos mortos no cárcere por maus tratos, falta de assistência médica ou causas naturais;
- 77.824 mortos ou desaparecidos em tentativas de fuga pelo mar.

Total: 136.288 cubanos mortos pela ditadura de Fidel Castro.


🌎 ✼ ✻ ✺✹✸ ✷ ✶ ✶ ✷ ✸✹✺ ✻ ✼🌎 .

Mais artigos deste "blog" ("weblog")
Clique sobre o título.

_______________________________________________________________
Aviso sobre comentários:
Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos.
Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!

Volte sempre!
_______________________________________________________________
 COMPARTILHE ESTA POSTAGEM   
 USE OS BOTÕES ABAIXO 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa