domingo, 5 de março de 2017

O Embuste da Intervenção Militar

Por Almir Quites 



? ❔❔ INTERVENÇÃO MILITAR ❔❔?

Há uma angústia sufocada nos corações brasileiros e também há uma emboscada no meio do caminho. Há patriotas caindo nesta armadilha!

Muitos patriotas, como eu, querem se manifestar fortemente contra a corrupção e criar um clima que produza mudanças profundas, com o objetivo de produzir instituições mais justas e que garantam o efetivo controle e responsabilização dos governantes e demais políticos. No entanto, SEM a INTERVENÇÃO MILITAR que outros patriotas defendem, a qual seria um risco muito grande, com grande chance de produzir a volta dos comunistas ao poder. 

Eu entendo que os intervencionistas têm exibido um radicalismo muito próximo daquele que é característico dos petistas, o que não ajuda a causa patriótica, apenas nos divide.

A Intervenção Militar destruiria todas os esforços dos patriotas que produziram a Operação Lava-Jato e suas congêneres. Duvido que Juízes (
com jota maiúsculo), como Sérgio Moro, aceitassem continuar trabalhando sob um regime militar, sem a legitimidade que as instituições lhes conferem! 

A atuação do juiz Sérgio Moro e dos procuradores e policiais federais da Operação Lava Jato é citada, em conferências internacioais, como um exemplo para o mundo de eficiência no combate à corrupção. É o que temos de melhor no país de hoje e é o que pode salvar a nossa pátria. Não coloquem abaixo, num impulso irrefletido, toda esta magnífica construção que encarna nossas mais saudáveis esperanças. 

Convém lembrar que, numa ditadura militar, o Judiciário é o mais frágil dos poderes, porque seu poder deriva unicamente da legitimidade das instituições. Num regime militar, os juízes probos, incorruptíveis, afastam-se por moto próprio ou são afastados por ato arbitrário. Restam apenas aqueles vocacionados para capangas.

Se tivermos uma intervenção militar no Brasil, estaremos numa situação muito similar a da atual Venezuela, na qual os militares dão todo o apoio ao ditador Nicolás Maduro e o Judiciário está completamente dominado. A própria Assembleia Nacional venezuelana foi proibida, pelo poder judiciário, de julgar a responsabilidade do ditador socialista na grave crise econômica, política e institucional na qual o país se encontra. O Judiciário está cooptado pelo chavismo, "bate continência" e submete-se às forças armadas.

Agora imagine, apenas imagine e responda a seguinte questão: o que aconteceria se, na melhor das hipóteses, a Intervenção Militar fosse efetivada e, por felicidade, se revelasse absolutamente contra esses que se autodenominam de “progressistas” e que ainda repetem que o impeachment de Dilma foi golpe? Imaginou? Os militares, no poder, teriam que enfrentar esta crise sem precedentes na história brasileira. Acredito que seria o melhor dos mundos para os esquerdistas. O governo Militar, não conseguiria nos tirar desta profunda crise sem um grande sacrifício da população. É quase certo que os militares não saberiam lidar com isso. Ainda que os governantes militares fossem todos muito honestos e bem intencionados, ainda assim, seriam odiados pela população. Então, os "progressistas de ficção" se deliciariam posando de vítimas, fariam um carnaval fantasiados de "guerreiros pela democracia" e, assim, garantiriam décadas de vitórias eleitorais. Isto já aconteceu no Brasil!

Entendo que a profunda desesperança que aflige os brasileiros é o que leva muitos a defender a perigosíssima Intervenção Militar. Porém é justamente nos momentos mais difíceis que se precisa de ponderação. O desespero é um péssimo conselheiro.

Para esclarecer melhor meu pensamento, sugiro que o leitor siga lendo aqui:



☆☆☆☆☆☆☆☆ Divulgue ☆☆☆☆☆☆☆☆


Mais artigos deste "blog" ("weblog")
Clique sobre o título. 
  1. Hoje é Carnaval
  2. Não ponham a culpa nos eleitores
  3. O Governo Temer já decepcionou
  4. Medo, hipocrisia e explosividade social
  5. Teori Zavascki e as hipóteses conspiratórias
  6. Estado gigante e governo acanhado
  7. As dentadas do Leão
  8. A macabra estampa da crise
  9. Fundamental é ir às raízes dos problemas brasileiros
  10. Presidencialismo de rabos pesos
  11. O "constitucionalista" e a Constituição
  12. Política e decepções pessoais
  13. Submissão ou ignorância do STF
  14. Banalização da Improbidade
  15. A insustentável leveza da hipocrisia
  16. Foro privilegiado e irresponsabilidade
_____________________________________________________________
Aviso sobre comentários:
Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos. Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!

Volte sempre!
_____________________________________________________________

 COMPARTILHE ESTA POSTAGEM   
 USE OS BOTÕES ABAIXO 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa