segunda-feira, 17 de julho de 2017

O país ao avesso

Por Almir M. Quites

Tudo está muito mudado! Está ridículo, caricato, mas também cômico! 

Antigamente havia a Constituição da República Federativa do Brasil e já no primeiro artigo estava escrito que todo o poder emanava do povo, que o exercia por meio de representantes eleitos. Agora...

Agora, nem sei mais! Parece-me que existe uma Constituição da Organização Criminosa do Brasil e, portanto, o poder não deve emanar do povo. O poder legislativo é exercido pelos membros da Organização Criminosa (OrCrim), os quais votam em causa própria e operam numa hierarquia obscura para os cidadãos brasileiros. O povo tem eleições de dois em dois anos, mas só os membros da OrCrim se elegem, porque são só eles que escolhem os candidatos.
Atualmente é assim: se há condutas criminosas no país, então estas devem ser legalizadas! É a "Nova Ordem"!

Se, por exemplo, a jogatina é proibida, muda-se o artigo da Lei. Há drogas ilícitas? Legaliza-se! Isto mesmo! O país opera ao avesso

Se há excesso de provas contra a chapa Dilma&Temer na eleição de 2014, que foi financiada com recursos da corrupção, então, o que acontece? O óbvio. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) absolve a chapa para "para garantir a estabilidade do governo fraudulentamente eleito" e ainda declara oficialmente que esta absolvição objetiva "respeitar a decisão dos eleitores", portanto daqueles que votaram ludibriados por conta dos crimes dos quais a chapa foi absolvida! Neste caso, o avesso do avesso não endireita! 

Alguém ainda tem que explicar bem direitinho ao ministro Gilmar Mendes, presidente do TSE, que a decisão política do TSE ─ que deveria ter sido jurídica ─ foi a de respeitar à decisão dos fraudadores do pleito e não a decisão dos eleitores. As sessões do Tribunal foram vexatórias. A maioria de seus membros parecia padecer de caudis earum captus.

Atualmente há políticos condenados em segunda instância pelo Poder Judiciário e a Lei proíbe que se candidatem a cargos eletivos. O que será feito então? Simples! Vão alterar a Lei! Manda-se, por exemplo, o STJ rever sua decisão de que o condenado só pode ser inelegível depois de condenado na terceira instância. Simples assim!

Ha outras soluções para os membros da OrCrim. Atualmente a Lei estabelece que, 15 dias antes do dia da eleição, os candidatos não podem mais ser presos, a não ser em flagrante delito. No entanto, Lula, o ex-chefão da OrCrim, quer se candidatar a presidência em 2018, mas ele foi condenado a 9,5 anos de prisão em primeira instância. Se for condenado em segunda instância, será preso e não poderá concorrer. Como os membros da OrCrim acreditam que o julgamento do recurso em segunda instância só acontecerá lá por maio ou junho do próximo ano, o que será feito então? Óbvio, pode-se mudar a Lei! Por que não? Afinal, os criminosos são os representantes do povo. Podem mudar a Lei para atender seus interesses pessoais!

O Deputado Vicente Cândido (PT-SP) já anunciou que vai apresentar um Projeto de Lei (a ser integrado à Reforma Política) que aumentará de 15 dias para 8 meses o prazo de proibição de prisão de candidatos nas eleições de 2018. 

Até isso mudou! Antes as leis eram impessoais, agora são feitas sob medida para todos os cidadãos cujo nome for Luís Inácio Lula da Silva. Qualquer deles poderá ser Presidente, ainda que esteja condenado pela justiça. Este projeto é conhecido como "Emenda Lula". Se, na redação da nova Lei, não constar o nome do Lula, então, "melhor ainda"! Todos os criminosos, que estiverem em vias de serem condenados, poderão se candidatar a qualquer coisa em fevereiro e ficarão livres da prisão durante meio ano. Todos os políticos que estão em vias de serem condenados ficaram encantados com a idéia e também querem se candidatar ao Congresso Nacional.

O avesso e o revesso dos fatos discutidos até aqui são apenas alguns exemplos. Não pensem que é "só" isso! Muitíssimos outros exemplos poderiam ser citados. 

O pior de tudo é que, nesta sucessão de casuísmos, o sistema de leis do país vai se tornando incoerente, confuso, tosco e ineficaz. Isto aumenta a insegurança jurídica no país, coloca os cidadãos em conflito e paralisa a economia. 

Por exemplo, vejamos como o caso de Lula pode aumentar o caos da legislação brasileira.

No afã de salvar Lula, os parlamentares, legítimos representantes da OrCrim, não pensam muito, nem se lembram do país e cometem erros crassos. Eles sequer suspeitam que Lula poderá ser julgado no Tribunal de recursos muito antes do que eles imaginam. Explico a seguir.

O recurso de Lula, depois de cumpridos os protocolos legais na 13a Vara Federal de Curitiba, será enviado ao TRF de Porto Alegre. Como Lula tem 71 anos de idade, então, pelo Estatuto do Idoso (Lei nº 10.741/2003, artigo 1º), seu processo terá prioridade na tramitação. Logo, ele poderá ser preso antes de fevereiro. A "Lei Salva-Lula" não adiantaria de nada para o Lula, só serviria aos demais criminosos do Brasil. Quando descobrirem isto, o que farão os "mafiosos"? Óbvio, vão alterar o Estatuto do Idoso. Talvez a Lei passe a considerar idoso só quem tenha mais de 80 anos! Ou, vão aumentar o prazo da impunidade que era de 15 dias, de 8 para 9 meses!

O correto seria  que fosse decretada a inelegibilidade de candidatos condenados em primeira instância antes mesmo do julgamento dos recursos. Afinal, não é certo que um condenado em primeira instância possa fugir da justiça candidatando-se ao mais alto cargo do país!  Vá que ele vença a eleição! Ter-se-ia um condenado na presidência?! Só mesmo num país virado do avesso.

Vamos supor que Lula seja condenado também na segunda instância, antes de se tornar oficialmente candidato (antes de adquirir a absurda impunidade). Ele estará fora da eleição de 2018? Não! Neste país do avesso, ainda não! Ele poderá recorrer ao Supremo Tribunal Federal (STF) e, se os ministros se apressarem (não em razão da Justiça, mas das conveniências políticas individuais), então poderão escandalosamente absolvê-lo!

Já não temos ordem nem progresso e ainda vamos aumentar o emaranhado legal e a insegurança jurídica. 

E os governantes da Republiqueta Desfederativa da OrCrim e seus diletos súditos continuarão convictos de que as instituições do país estão em pleno funcionamento. Viva!

"Deus salve a OrCrim!", vão entoar nas solenidades oficiais.

Nota: para entender melhor o vexame protagonizado pelo TSE, leia aqui:
Que vexame este TSE!
http://almirquites.blogspot.com.br/2017/06/que-vexame-este-julgamento-do-tse.html


Quando escrevi o artigo acima eu não conhecia este vídeo, o qual completa meu texto perfeitamente. Eu o recebi agora (São 22 horas do dia 17/07). Então decidi acrescentá-lo. 
Veja:


====
Fonte: https://youtu.be/MgHZ3lEe5vs


Veja o vídeo:
Organização Criminosa reivindica
====



O pior é que não há a mínima possibilidade de renovação da classe política pela via eleitoral!😤😠
Lamento, mas poderemos votar em quem quisermos, que os eleitos serão sempre os membros da Organização Criminosa que tomou conta do governo do Brasil. Por que?
  • a) Primeiro, porque são os grandes chefões que escolherão os candidatos dos diversos partidos (são os caciques dos partidos que escolhem os candidatos e obviamente usam o critério da fidelidade).
  • b) Segundo, porque eles receberão  do governo R$ 3.500.000.000,00 de verba de campanha, mais o Fundo Partidário (quase R$1 bilhão) e mais o que arrecadarem de modo ilegal para fazer propaganda.
  • c) Terceiro, porque, com a propaganda e as pesquisas de intenção de voto, os eleitores vão se envolver emocionalmente e defender um contra outro.
  • d) Quarto, porque, em casos importantes (para a OrCrim), se houver algum risco,  poderão fazer fraudes na apuração eletrônica secreta, pela via do software da urna e do software da totalização nos computadores da rede interna do TSE.

No Brasil, não há possibilidade de se ter candidatos independentes. No entanto,  a uma solução simples prevista em Lei: a dissolução de todos os partidos envolvidos em corrupção. Basta que o Ministério Público ative o STF e o TSÉ pedindo a imediata aplicação do que consta no capítulo VI da Lei dos Partidos Políticos - Lei nº 9.096, de 19 de setembro de 1995. O Estado brasileiro economizaria no fundo partidário, no financiamento de campanha e em custos com o parlamento. Além disso, seria permitida a inscrição de candidatos independentes nas eleições de 2018. 

Claro, os membros da OrCrim dirão que esta proposta é pura tolice. No entanto, os partidos já não existem mesmo. São apenas bancas de negócios privados com recursos do Estado!

O Brasil está podre!


Veja agora
um flagrante de um país ao avesso

Policial detém meliante e descobre que ele anda de tornozeleira eletrônica. O cara foi levado até a Central de Flagrantes devido à duas ilegalidades: porte de drogas e violação das regras de uso da tornozeleira eletrônica

Tudo estava sendo filmado pelo pessoal do Plantão de Polícia, da TV Ponta Verde, afiliada do SBT, quando o policial é orientado por um juiz de execuções a soltar o meliante. 
O policial argumenta que o bandido deveria ser recebido pelo Centro de Operações Penitenciárias (COPEN), órgão responsável, em função do elemento ser reincidente e estar usando tornozeleira eletrônica.
"Isto é Brasil", diz o policial, visivelmente indignado.

A polícia ainda leva suspeito em casa. 

O bandido ri!
É patético ver a sinceridade e sensatez do bandido em contraste com a leniência e a leviandade do juiz. 

Veja o vídeo na íntegra

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~


♢《 AMQ 》♢°`


Mais artigos deste blogue ("weblog")
Clique sobre o título.
  1. Diagnóstico e prognóstico do Brasil
  2. Lula é condenado
  3. Estado que envergonha os cidadãos!
  4. Diferenças culturais e xenofobia
  5. Meu maluco Brasil
  6. Circo e realidade
  7. PSDB no muro bambo
  8. E agora, cidadãos brasileiros?
  9. República Federativa do Brasil x Organização criminosa
  10. O TSE é o centro dos problemas
  11. Que vexame este julgamento do TSE!
  12. Intervenção militar, não!
______________________________________________________
Aviso sobre comentários 
Comentários contra e a favor são bem vindos, mesmo que ácidos, desde que não contenham agressões gratuitas, meros xingamentos, racismos e outras variantes que desqualificam qualquer debatedor. Fundamentem suas opiniões e sejam bem-vindos. Por favor, evite o anonimato! Escreva o seu nome no final do seu comentário.
Não use CAIXA ALTA, isto é, não escreva tudo em maiúsculas, escreva normalmente.
Obrigado pela sua participação!
Volte sempre!
______________________________________________________
 COMPARTILHE ESTA POSTAGEM 
USE OS BOTÕES ABAIXO

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Busca pelo mês

Almir Quites

Seguir por e-mail

Wikipedia

Resultados da pesquisa